Saiba mais sobre o “novo normal” para quem tem barba


Consultor da Ikesaki orienta a respeito da manutenção da barba em tempos de isolamento social. O "novo normal" dos barbudos exige, além de uma barba bem-feita e cuidada, uma barba definitivamente limpa e higienizada





O isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus faz com que as pessoas tenham preocupações extras com relação à higiene pessoal. Nesse rol, entra a questão da barba bem-feita, higienizada. Como fazer essa manutenção de forma segura?

“É inegável que uma parcela significativa dos adeptos da barba passou, nos últimos anos, a frequentar barbearias para cuidar da barba. O reflexo dessa mudança de comportamento dos brasileiros ficou evidente com aumento do número de barber shops nas cidades nos últimos anos”, avalia Rafael Sutti, fundador da Barba Forte e consultor da Ikesaki.

Dificuldades para a manutenção da barba na pandemia

“Notamos que a principal queixa dos homens sobre o assunto tem a ver com a dificuldade em manter o visual "bem alinhado", principalmente para quem tem barba mais comprida e/ou volumosa, pois não é fácil tentar reproduzir em casa o que os profissionais barbeiros fazem, como por exemplo, os acabamentos com degradê, que exigem bastante técnica”, Rafael pontua.

O especialista analisa: “A maior dificuldade tem sido exatamente a proibição da abertura das barbearias. As pessoas têm recorrido ao atendimento à domicílio para que possam manter os cuidados habituais, especialmente aqueles que continuam trabalhando presencialmente ou em home office, pois querem estar com barba e cabelos bem cuidados e com boa apresentação para reuniões e videoconferências” diz Rafael.

Cuidados em casa

Segundo o consultor da Ikesaki, são necessários cuidados básicos para manter a barba limpa e hidratada. Confira as dicas do especialista:

- Utilize produtos de qualidade. O básico para qualquer barbudo é ter um bom shampoo para barba e pelo menos um óleo ou balm hidratante (bálsamo). Dessa forma, apesar do aspecto visual ainda ser um problema (quando se fica muito tempo sem cortar/aparar a barba), no que diz respeito ao aspecto sensorial os produtos vão garantir pelos macios, limpos e cheirosos sem perder muito tempo.

- Para aqueles que já têm possibilidade de ir até a barbearia, o mais indicado é observar alguns detalhes importantes. Frequente apenas locais que estejam atendendo com horário marcado para evitar aglomeração de pessoas; verifique se todos os profissionais estão fazendo uso de máscaras; se estão providenciando a limpeza das superfícies com produtos adequados e principalmente observe/exija que o profissional higienize os equipamentos e acessórios a cada novo atendimento. Solicite o uso de algum creme asséptico para barba ao final do procedimento.

“Já existem no mercado produtos adequados para higienização e esterilização de acessórios e equipamentos de maneira adequada e com eficácia comprovada. São produtos para limpeza de superfícies e até outros específicos para pentes, tesouras, navalhas, máquinas de corte, etc. São soluções que não agridem e nem diminuem a vida útil desses equipamentos. A tendência nas barbearias deve ser de muita responsabilidade e conscientização dos profissionais nesse sentido.

Outra novidade do mercado que vem ganhando força e deve tornar-se um produto essencial tanto para os profissionais como para os consumidores são os cremes assépticos (que vão além da questão cosmética). O "novo normal" dos barbudos exige, além de uma barba bem-feita e cuidada, uma barba definitivamente limpa e higienizada.

Confira aqui as soluções da Barba Forte na Ikesaki:

https://www.ikesaki.com.br/barba-forte

Postagens Recomedadas

0 comentários